Miocic lamenta saída de Ngannou do UFC e perda de chance de realizar trilogia por título

Um dos maiores nomes do peso-pesado da história do MMA, Stipe Miocic se prepara para voltar à ação no UFC, mas em um cenário diferente. Sem lutar desde março de 2021, quando perdeu o cinturão da categoria ao ser nocauteado por Francis Ngannou, em Las Vegas (EUA), o americano optou por se afastar do esporte para se recuperar dos danos acumulados e das lesões sofridas. Agora, o veterano está apto para atuar novamente, porém não esconde a decepção por não ter mais o rival presente na organização.

Miocic informou que não ficou surpreso com a saída de Ngannou do UFC por não chegar a um acordo com a empresa. Vale pontuar que o camaronês reclamava de forma pública e constante do tratamento que recebia por parte do Ultimate, exigia ser melhor remunerado e ter a autorização para disputar lutas de boxe. Como seu desejo não foi atendido pela liga, Francis abdicou do status de campeão do peso-pesado e se tornou agente livre. Sendo assim, Stipe lamentou a escolha feita por ‘The Predator’, porque a rivalidade entre eles ficou empatada. Em 2018, como dono do cinturão da categoria, o veterano venceu o africano por decisão unânime, mas, na revanche, em 2021, foi nocauteado pelo mesmo e perdeu o título. Portanto, Miocic admite ter certa frustação por não encarar Ngannou pela terceira vez.

“Eu entendo. Ngannou estava tentando mover o esporte na direção certa, o que é ótimo, mas vai demorar muito até que isso aconteça. Adoraria ter lutado contra Ngannou novamente, mas isso não vai acontecer. A decisão é dele. Gostaria que ele tivesse ficado, porque queria outra chance com ele. Infelizmente, não foi assim. Ele está fazendo o que é melhor para ele e sua família. Ele acha que é o caminho certo a seguir e a decisão é dele. Desejo a ele nada além do melhor e espero que dê certo”, declarou o ex-campeão do UFC, em entrevista ao site ‘MMA Fighting’.

Stipe Miocic, de 40 anos, é um dos principais lutadores da história dos pesados no MMA e, atualmente, se encontra em segundo lugar no ranking do peso no UFC. Pela companhia, o americano foi campeão da categoria em duas oportunidades e se tornou o atleta que mais vezes defendeu o título da divisão (quatro vezes) pela liga. Seus principais triunfos no esporte foram diante de Alistair Overeem, Andrei Arlovski, Daniel Cormier (duas vezes), Fabrício Werdum, Francis Ngannou, Júnior ‘Cigano’, Mark Hunt, e Roy Nelson.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *